Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ah, Poetisa

Você que sempre escreveu sobre os amores que nunca amou
Sobre os valores que nunca te ensinaram
Sobre os conselhos que nunca seguiu
E as dores que nunca sentiu

Ah, poetisa...
Que suspira por ninguém e acorda por acordar
Que muda de direção quando é alvo dos donos do teu olhar
Que sem coragem de viver, escreve sobre quem vive
Como se vivesse, como se sentisse

Ah, poetisa...
Ainda produrando rosas falantes ou raposas cativantes
Mas abandona as rosas que te falam e não se deixa cativar
Poetisa que se muda quando começa a se acostumar
Poetisa, poetisa, pobre poetisa

Ah, poetisa...
Que procura inspiração em contatos que observa
Que se fecha na redoma que lhe fez deserta
Que só mostra os dentes pra enganar que sorri
Poetisa, tu não és daqui

Ah, poetisa...
Que deixa o mundo dela e se arrisca em outros mais
Que com nada por muito tempo se satisfaz
Que não deixa saudade ao partir e que sempre
Sempre precisa partir

Ah, poetisa
Pobre poetisa
A B Queiroz
Enviado por A B Queiroz em 05/07/2012
Código do texto: T3761177

Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
A B Queiroz
Manaus - Amazonas - Brasil, 26 anos
44 textos (2834 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/01/20 01:16)
A B Queiroz