Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O sapo no buraco

Não adianta apresentar um mundo supostamente melhor àqueles
que já estão felizes com o mundo que têm, ainda que este seja o mais miserável possível.
maria da graça almeida

O sapo no buraco
maria da graça almeida

A Abelha vê o Sapo
no buraco e fala alto:
-Sapo, saia do buraco,
o buraco é muito escuro.
Aqui fora eu lhe juro
há um céu pra você ver.

O Sapo olha para cima
e responde com estima:
- Estou bem neste buraco,
mesmo sendo limitado,N
é aqui que eu sou feliz!

Chega leve o Beija -flor
e insiste com vigor:
-Sapo, saia do buraco,
sei que é sapo maduro
e aqui fora eu lhe juro
há uma flor pra você ver.

O Sapo olha para o lado
e resmunga obstinado:
- Eu não saio do buraco,
pois, ainda que apertado,
é aqui que eu sou feliz!

Vem ligeiro o Tubarão
e lhe diz com emoção:
-Sapo, saia do buraco,
o buraco tem chão duro
e aqui fora eu lhe juro
há o mar pra você ver.

Diz o Sapo então cansado,
rouco e desanimado:
- Continuo no buraco,
mesmo sendo ele acanhado,
é aqui que eu sou feliz!

Enfim pousa a Coruja:
- Por que tanta insistência?
Cada qual sabe de si...
Fique, ó Sapo, no buraco,
o céu não sai do lugar.
Flores há todos os dias.
O mar pode esperar!
Seja onde estiver,
viva como bem quiser!
maria da graça almeida
Enviado por maria da graça almeida em 14/06/2012
Reeditado em 14/06/2012
Código do texto: T3723577
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre a autora
maria da graça almeida
São Paulo - São Paulo - Brasil
249 textos (18593 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/08/20 02:59)
maria da graça almeida