Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Inquietação

Inquietação
 maria da graça almeida

Não desejo minha mão
 a tremer, sem emoção,
 tampouco minha cabeça
a  girar sem direção.
 As drágeas não me auxiliam
mínguam minha alegria,
aniquilam-me as fantasias.

 Não quero o chão vacilante,
 nem as pernas claudicantes,
não mereço tal fragilidade,
 nem a cruel imobilidade,
 que acomete muita gente,
 insinuando-se indolente,
ou aflorando num repente.

 Não quero  e nem posso
dividir recentes medos,
tampouco revelar
 meus vãos segredos.
 Não me permite a dignidade,
 que eu me exponha à vontade.
 
 Não pretendo ser a miragem
do que um dia já fui,
 nem a longa viagem
que não se conclui.
 Não quero que seja assim
a desculpa para meu fim.
maria da graça almeida
Enviado por maria da graça almeida em 28/05/2012
Código do texto: T3693273
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre a autora
maria da graça almeida
São Paulo - São Paulo - Brasil
249 textos (18593 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/08/20 01:46)
maria da graça almeida