Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Canto da loba

O verso da loba.

Sei que estou velha,
das vistas curtas
as faces tão murchas
de tanto chorar.
Sei que singela
da cor de canela
o corpo macio
já não tenho mais.
Não sou tão ardente,
a dos tempos de outrora
a dos tempos de agora
já não te excita tanto.
Sou um tanto sombria
e até sem poesia
sem voz e sem canto.
Repousada, entretanto,
passo em linhas limpas
os versos antigos
página a página
como que em um diário
soltos ao vento.
E penso...
tudo foi tão breve
tudo foi tão efêmero
que valeu a pena
escrever a vida
pelas curvas do meu corpo.
Então me concentro...
e digo pra mim mesma
que agora
que tudo está no seu lugar
posso me divertir
e afirmar mim mesma
que sou especial
que sou já mulher

que sou já mulher

vou partir para o ataque.

Tiago da Silva
Enviado por Tiago da Silva em 27/03/2012
Código do texto: T3579153
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Tiago da Silva
Afogados da Ingazeira - Pernambuco - Brasil, 29 anos
462 textos (12137 leituras)
3 áudios (299 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/19 19:38)
Tiago da Silva