Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Abstrato quê

Abstrato quê

Maria da Graça Almeida


Em meus ouvidos moram gemidos, que soturnos retraem-se;
no coração trago mitos que um dia enalteci,
em minha boca tenho gritos, que emudecidos esvaem-se;

Através de certas feridas, tardiamente, entendi
que as cores da VIDA, da AURA e da ALMA
dependem das dores que cada um traz dentro de si.

É impossível interagir com enigmáticas damas,
que têm, justa, a fama de levarem no trato
um quê do triunvirato mais abstrato que já conheci.

maria da graça almeida
Enviado por maria da graça almeida em 13/03/2009
Código do texto: T1483767
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre a autora
maria da graça almeida
São Paulo - São Paulo - Brasil
249 textos (18902 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/09/20 17:30)
maria da graça almeida