Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Suprema ventura

(Ao colega e amigo Thomaz Alves Brown)


Somente quem viveu pisando arenas
E padeceu, demais, para vencer,
Sabe melhor a vida compreender,
E na matéria divisar, apenas,

A silhueta de algo emocional,
A comovê-lo e a despertar-lhe amor,
Nele sentindo as mãos do Redentor
A esculturar sua obra divinal!...

Só esse alguém tem coração, tem alma,
Para querer a “deusa da natura”
- Manancial de amor e de ternura –
Que nossas emoções serena e acalma...

Como faz bem à gente ver a lua,
A linda estrela d’alva, prefulgente,
O sol a desmaiar-se no poente,
Um barco a velas que no mar flutua...

Quanta beleza existe nas planuras!
Na solidão estranha das florestas!
No pipilar do passaredo, em festas!
Na imensidão do céu, lá nas alturas!...

Amemos, pois, amigo, a natureza...
Amai as praias de Copacabana...
Eu sonharei, saudoso, o “Aquidauana”,
Amando a solidão e a tristeza...



Março de 1961.
Antonio Lycério Pompeo de Barros
Enviado por Antonio Lycério Pompeo de Barros em 28/11/2008
Código do texto: T1307700
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Antonio Lycério Pompeo de Barros
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 98 anos
177 textos (6717 leituras)
22 áudios (289 audições)
32 e-livros (1568 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/09/20 21:38)
Antonio Lycério Pompeo de Barros