Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meu sotaque

Seu menino, meu sotaque
É nordestino, seu menino
Pode até ser engraçado
Meu jeito desengonçado
Ser motivo de chacota
Até mesmo discriminado
Mas eu falo mermo é arre égua
Pois sei que meu sotaque é pai d'égua
Oxente! Eu falo oxente mermo, e daí?
Eu falo merman mermo, e daí?
Gente! Como posso falar diferente
Se meu sotaque é sertanejo oxente?
Se eu sou lá do pé de serra
Se eu venci até a guerra
A guerra contra a fome
Ora! Eu conheci a casa onde a fome mora
Eu falo ...
Maluvido, peduvido, esgalamido
Capionga, frescar, mangar
Chaboque, landuá, caçuar
Mondrongo, lorota, marmota
Mufumbo, muçambê, massapê
Esbaforido, desenxavido, desmilinguido
Esfolado, ingembrado, enjeitado
Eu boto é boneco
Assombração, eu digo visagem
Imprestável, eu digo catrevagem
Mergulhei, eu digo tibunguei
Deitei, eu digo esparramei
E vou seguir falando contente
Pois meu sotaque é nordestino, seu menino
Sou sertanejo com muito orgulho
E vou continuar em frente
Falando o meu sotaque sertanejo, oxente.
Poeta do Mirador
Enviado por Poeta do Mirador em 19/08/2019
Código do texto: T6723842
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeta do Mirador
Crateús - Ceará - Brasil, 50 anos
100 textos (5569 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/09/19 21:10)
Poeta do Mirador