Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Teu solo

Pátria, que fostes dos Patrícios escrava
Ainda que na tua alma estais escavada
Dá teu seio ao homem tão mais simples, sem lavra
Sem oitivas quem te escuta, não te caça


Então minha Pátria, com o que falas?
Verdadeiramente enalteces as matas
Com teu verde sustenta até quem te mata
Tu alimentas tua gente, até a ingrata


Como poderia mais te amar minha Pátria
Se meu sangue em teu solo for afagá-la
Tombarei o derramando, irei saldá-la
Pois o soldado que te ama, por teu solo cala








Lopes Neto
Enviado por Lopes Neto em 29/06/2019
Reeditado em 29/06/2019
Código do texto: T6684137
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lopes Neto
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 34 anos
197 textos (5149 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/08/19 06:43)
Lopes Neto