Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Diálogo entre um Corrupto e o Povo

A ira se solta!!
O povo se revolta
pelo tanto que o corrupto se dedica a nos enganar
e a nos explorar!

Ganha altos salários
e auxílios vários,
mas mesmo assim descaradamente rouba
e nega bem na nossa cara! Meu, se toca!

Aí, o corrupto pensa: "Político corrupto tem tanto
E nunca prometi ser santo!
Quanto mais dinheiro, mais poder
E menos risco de tudo perder".

Então, o povo vocifera!
E tanto ódio manifesta!
O dinheiro não é do político
que não entende pela sua cabeça de bandido.

Bandido acha que "público" é ser de uma minoria
que pode fazer o que gostaria.
Não entende que devem respeito
Para todos poderem usufruir dos seus direitos. 

A cabeça de bandido se constrói
no dia-a-dia de uma cultura, que dói,
por acreditar ser normal o político roubar 
e já o povo deve se conformar e trabalhar. 

Se somos corruptos na vida,
vamos acobertar os pilantrinhas em Brasília
entendendo ser grande a tentação, 
e por tanto a cultura segue em profusão.

Vendo esse tipo de corrupto pouco compromissado,
nossa alma grita por um povo mais unificado
para exigir nossos direitos sem acomodação,
e assim não deixaríamos a justiça nas mãos do ladrão...

Belíssima Interação de:
- Lilian Vargas

As letras combatendo o mal da corrupção,
que silenciosamente, mata e deixa órfãos em toda nação.

- Orpheu Leal
O corrupto é um bandido,
sem vergonha e trapaceiro,
guarda tudo escondido 
o que rouba em dinheiro.

Outras poesias com o mesmo estilo:
- Diálogo entre a Vida e a Morte (Categoria Vida)
- Diálogo entre um Corrupto e seu povo (Categoria Patriótica)
- Diálogo entre a Dor e a Superação (categoria tristeza)
- Conversa com Deus (categoria espiritualista)
- Numa Conversa Comigo (categoria Amor)
Beatriz Nahas
Enviado por Beatriz Nahas em 14/01/2019
Reeditado em 11/10/2019
Código do texto: T6550443
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Beatriz Nahas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 22 anos
140 textos (16443 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/19 09:57)
Beatriz Nahas