Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Saudação do Guerreiro

Homenagem aos bravos guerreiros do Esq-HS-1 que foram morar no mar: Farias, Sabóia Sales, Capirunga, Padilha em 1976 e Luís e Nilson em 1989.

Salve alado marinheiro
Penipotente guerreiro
Filho do mar...

Teu voo suave
Esconde a fera de som metálico.
Fera que fere
As águas profundas
E abate com seu tridente mortal
O submarino errante.

É o teu halo guerreiro
O canto alto da asa esculpida no peito
daqueles que são quase perfeitos...
É o teu elmo a aura de Deus
que paira sobre ti no céu, no mar
e em cada novo salto, sempre.
Salve guerreiro da lua nova,
do mar alto, do sol causticante.
A tua fibra é a garra
do primeiro marinheiro...
O teu braço forte:
a tua garça, a tua raça!

Salve, caçador noturno,
soturno profissional,
irmão de sangue dos guerreiros
que aqui passaram,
e o lastro daqueles que passarão.

Salve marinheiro que voa no mar...
Aqui é o lugar da conquista da tua graça.
Aqui é o teu lugar...
Aqui tomas forma, tomas força,
acalentas o teu sonho, para um dia
cinzelado puro guerreiro
Voar...voar senhor do próprio mar.

Apesar de árduo, é o teu rastro guerreiro
o caminho para os astros...
E essa trilha persistirá para todo o sempre
mesmo quando existir apenas o olhar
e tudo já for saudade...

No entanto guerreiro, através dos tempos,
pulsará teu peito
no coração e na eterna poesia
dos poucos eleitos...

Dip gang: marque dip!


(Atendendo a pedidos reedito o poema)
Eligio Moura
Enviado por Eligio Moura em 19/09/2018
Reeditado em 20/09/2018
Código do texto: T6453741
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Eligio Moura
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1586 textos (38808 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/08/20 07:08)
Eligio Moura