Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Castro Alves. Um soneto bem actual hoje

                        Soneto
Mancebos! De mil louros triunfantes
Adornai o Moisés da mocidade,
O Anjo que nos guia da verdade
Pelos doces caminhos sempre ovantes.

Coroai de grinaldas verdejantes
Quem rompeu para a Pátria nova idade,
Guiando pelas leis sãs da amizade
os moços do progresso sempre amantes.

Vê Brasil,este filho que o teu nome
sobre o mapa dos povos ilustrados
Descreve qual o forte de Vendôme.

Conhece que os Andradas e os Machados,
Que inda vivem nas asas do renome,
Não morrem nestes céus abençoados.

Guardo com elevado carinho o livro "Castro Alves,obra completa.
 Porque eu "sou" um escravo da vida,será esta a razão da minha admiração por este poeta.




Castro Alves.Poeta dos escravos. Hoje também os há!
Enviado por Quo Vadis em 12/07/2018
Código do texto: T6387895
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Quo Vadis
Carrazedo De Montenegro - Vila Real - Portugal
223 textos (6873 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/11/19 11:49)
Quo Vadis