Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


 POR VEZES... SANGRO!
 
Juntos a vida começa a se revelar
Um raio solar começo a notar
Agora, vejo as coisas de outra visão...
Ainda que a terra o céu possa tocar
Nada a sua imagem irá apagar
Apaixonada, dar-te-ei o meu coração.
Por vezes, sangro!
Nada que neste mundo nasce
Eternamente existirá
Nada, que com bons olhos vi
Durou necessário tempo
Para que meus pensamentos tocassem
Sem pele, da pele,
o sabor eu sentisse
Se um dia, em meu peito, floriu o amor
Neste dia, meus olhos já não puderam ver-te
Se a beleza da rosa tens,
com o que comparar-te posso?
Se até a aurora, diante bela, ao amanhecer
De ti ciúmes tem.
Oh olhares gélidos...
 que me transpassam a alma
Qual, do soldado, frio aço a varar-me o peito
Se fosses meu, defender-te-ia
Com o sangue que a vida me dá
Mas não, não sou eu quem defendo-te
Mas, tu que me matas
... por vezes, sangro!

 
  
  Luamor

___________________
Luamor
Enviado por Luamor em 13/08/2019
Código do texto: T6718901
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Luamor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Áudio
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Luamor
São Paulo - São Paulo - Brasil
1056 textos (81558 leituras)
16 áudios (836 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/09/19 23:31)
Luamor