Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Até quando...

Máscaras desfilam em semblantes medrosos
Pois, respirar agora é um ato muito perigoso
Criaram ou se rebelou a natureza outra vez?
Não importa, invisível reina com certa altivez

Incerto são os passos, e sapatos empoeirados
Não vão mais ao trabalho, ficaram guardados
Ate quando? Até mês que vem, julho, agosto?
O invisível maltrata, não vê no rosto desgosto

Pai, mãe, que busca pelo pão na fila da Caixa
Sob sol e sob a chuva, respeitando a tal faixa
O mundo vive uma guerra e há tanta falsidade
É letal, não é letal, tudo é mentira ou verdade?




 Obrigada pela interação poetisa EDIDANESE, e um grande abraço pra você também.

Até quando não sabemos
Quando, o invisível, desconhecido vírus da morte
Do planeta se cansará
Nossas mentes, corações e nossos olhos
Estão veramente aflitos e cansados
De tudo isso presenciar.
Meri Viero
Enviado por Meri Viero em 21/05/2020
Reeditado em 22/05/2020
Código do texto: T6954481
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre a autora
Meri Viero
Guarapuava - Paraná - Brasil, 49 anos
1478 textos (46431 leituras)
4 áudios (218 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/08/20 08:05)
Meri Viero