Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MANDINGA

Cansado, falado. Me falta o
apetite. Aprendiz, do que diz.
Passado, acredite.
Me permita o respeito,
diante de ti. Assim
que eu diga, efeito fadiga,
espaço mandinga,
mereço mais ginga.
Mas mais eu ligar, não sei
como amar, azar no sentir.
Como mesmo se diz?
Afirmar no rimar, o que é
minha sina, debaixo das cinzas.
Assina, ilumina, seus olhos fascina,
garoto alucina,
trípila sem ira.
Liberta o que ti impede,
não volta e repete, prossegue
e remete, o céu
o promete.
Mas mais eu ligar, não sei
como amar, azar no sentir.
Como mesmo se diz?
É difícil seguir, aonde vou ir.
Precisar tamo aí, pra chorar
ou sorrir.

Allan Christian/Faunno
UmTragoFilosófico
Faunno
Enviado por Faunno em 18/08/2019
Reeditado em 19/08/2019
Código do texto: T6723157
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Faunno
Goiânia - Goiás - Brasil, 23 anos
66 textos (374 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/09/19 18:41)
Faunno