Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

multidão

o que fazer
com esta minha cordialidade
que não sabe pegar em armas
nem que pela liberdade?

o que fazer
com esta dita urbanidade
que não sabe revoltar-se, indignar-se
com tanta cotidiana iniquidade
já por todos e tolos
tida como normalidade?

o que fazer
com meu íntimo intimidado
que acostumou-se com a vergonha
já não sabe o que é honra
dignidade, honestidade
são-me estranhas como a verdade?

o que fazer
se o rádio, os jornais, a tv
e a tela por todos vista e que tudo vê
repetem que tudo que sonhamos
e um dia acreditamos
foi um logro e uma farra
de descarados velhacos?

o que fazer
se quando me aquieto e reflito
longe das marteladas falácias da mídia
minha consciência teima em dizer
que logro, rapina e hipocrisia
é o que estamos agora a viver?

diante de tantas vezes
perguntar-me o que fazer
a resposta parece
querer deixar-se antever

ela sussurra-me o óbvio
que custo querer crer
aquilo que desde toda história
já se deveria saber:
um sozinho é fraco
uns poucos têm parca força
a multidão revoltada,
ela tem o poder


Publicado no livro "Coice de mula" (2018)).
Mário Sérgio de Melo
Enviado por Mário Sérgio de Melo em 08/07/2019
Reeditado em 10/07/2019
Código do texto: T6691254
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (citar a autoria de Mário Sérgio de Melo e o site recantodasletras). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mário Sérgio de Melo
Ponta Grossa - Paraná - Brasil, 67 anos
483 textos (3646 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/11/19 09:12)
Mário Sérgio de Melo