Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Triste realidade

O olhar aceita o azul do céu...
Não se acostuma com arranha céu
Perambula aqui, e ali, ao léu
E o ser sofre pelo amargor do fel
Arranha o cimento das construções
Dorme entre marquises, sem colchão
Cama é marrom envelhecido, papelão
E entre um trago e outro, orações
Em resto de sanidade, resto de homem
Caído no chão, sem documento, sem nome
Família se tem, não lembra mais; ao lado...
Dorme outro rapaz; rosto esquálido, esfolado.

8
Meri Viero
Enviado por Meri Viero em 08/02/2018
Código do texto: T6248667
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre a autora
Meri Viero
Guarapuava - Paraná - Brasil, 49 anos
1478 textos (46428 leituras)
4 áudios (218 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/08/20 07:55)
Meri Viero