Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Os três processos

Os três processos

O perdoar.
Esvaziar da bagagem.
E não mais continuar errando.
Sim.
A conversão.
A mudança.
A verdadeira transformação.

O eu que não mais deve existir.
A coragem para prosseguir.
Sempre meditar e refletir.

Entendendo que o caráter humano está entrelaçado.
O pecado é vivo.
A fraqueza vibra.
A estrutura emocional é algo singular.
Talvez seja um processo construtivo.

Ora analisando a proporção dada.
Pela oportunidade.
Pela estrutura.
Pela bagatela de inconsistências.

Tal seria bem entendido o que falo agora.
O peso dado a alguns, não é respondido com êxito pela redenção, pela superação.

Uma teoria talvez.
Verdade quem sabe.
Jumento leva a carga, toma chibatada e seu valor é baixo.

Pra Deus Giovane, tudo é diferente.
Realmente entendo.
Da vida, um segmento.
As variantes da vida.
Somos desafiados e compreender o processo.
Vencer as dificuldades.
Nunca ao retrocesso.
Amargo é.
A escuridão.
A condição.
Ser condenado.
Enfrentar esse processo.
Os juízes são os transgressores.
A camada vida que propaga horrores.
Tecnologicamente.
Persuadindo e confundindo a mente.
Tentando tirar a voz da cruz.
Julgamento subtendido do amor.
Da misericórdia.
Que o homem é assim.
Lobo carnívoro.
Saciando da mesma espécie.
Tecendo uma enganosa prece.

Bem, se confessar, tentar, orar, buscar, clamar, entender.
Enfim.
Se o refletir e meditar não compõe o mecanismo tal de receber.
Oriunda seja essa voz que ouço.
Esmagar as armadilhas de quem atira o irmão no poço.
Na tecnologia.
Na confusa condição.
É assim.
Meu diário que ainda tá por vir.
Contarei uma nova condição.
Vitória.
Libertação.
Livre.
A coragem.
De não ser lambuzado na merda do homem.
Dos verdadeiros loucos.
 
E da vida tem, vem um doce.
Que ainda que disciplina.
Também e melhor, ensina.
A continuar acreditando, remando no barco lá de cima.
A chicotada, o açoite, a coroa de espinho, o amargo vinho que embriaga o homem.
Eu quero é sair dessa morte.
Do olhar inimigo que trafega sobre minha vida.
Ainda que a carne inclina.
Senhor, atente teu olhar, coloque em mim o que o espírito ensina.

Giovane Silva Santos
Giovane Silva Santos
Enviado por Giovane Silva Santos em 17/04/2021
Código do texto: T7234299
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Giovane Silva Santos
Macarani - Bahia - Brasil, 43 anos
1141 textos (4627 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/05/21 22:03)
Giovane Silva Santos