Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Estrada da morte

Uma estrada escura cercada de camboatás
A combinar com o verde dos fardados
Assusta os inocentes que estão a passar
Pois há um estande de tiros ao ar livre

Os calibres são diversos nas mãos de soldados
Os que foram obrigados a servir a pátria
Os que se alistaram no exército paralelo
E os que atiram antes do mandado

O artista negro que está a passar
Grita com seus braços de apelo
Mas o pelotão dispara dezena de balas
A destruir seu canto popular

E há um paradoxo nesta estrada
Quem deveria escudar o cidadão
É o que mata o sonho do trabalhador
Que se aplica para ganhar o pão
Ed Ramos
Enviado por Ed Ramos em 21/10/2019
Reeditado em 21/10/2019
Código do texto: T6775223
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Ed Ramos
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 60 anos
426 textos (5274 leituras)
23 áudios (1075 audições)
5 e-livros (927 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/19 08:35)
Ed Ramos

Site do Escritor