Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VIDA: MISTÉRIO PARADOXAL A SORVER-SE A CADA MOMENTO... POEMAS I E II

Saudades nacional
https://www.youtube.com/watch?v=LiBKISWrwYY



___________________

POEMA I -

FILOSÓFICO E ALTRUÍSTA

J B PEREIRA

19/10/2018

INVOQUE SÃO LUCAS
E TENHA FÉ.

NÃO DEIXE
ESSA CHAMA APAGAR...

A FÉ É A PLANTA
A CRESCER

E FAZER SOMBRA:
ALIVIAR AS FERIDAS DA ALMA,
CONFORTAR AS CHAGAS DO CORPO,
A ILUMINAR AS CRISES DO ESPÍRITO,
A SUAVIZAR AS DORES DA MENTE,
QUANDO A VIDA FOR, TIVER, PARECER,
SOSSOBRAR. INVESTIR:
COM DUREZA, INTREPIDEZ,
CRUELDADE, DRAMATICIDADE.
TRÁGICO-IDADE, MORBIDEZ,
IN-LOGICIDADE CAUSTICANTE,
DESUMANAMENTE INFELIZ (POR CAUSA DO SISTEMA...)
E PARADOXAL POR LEIS OPACAS
E OBTUSAS E REVOLUÇÕES
E IRONIAS DO DESTINO INEXPLICÁVEL...

PARA QUEM ACREDITA
NÃO SIGNIFICA QUE TUDO
É TÃO FÁCIL
QUE NÃO HA E NÃO HAJA
DIFICULDADES...

ACREDITA-SE
QUE TRANSCENDEMOS
NOSSA FATUIDADE
E IMEDIATICIDADE.

QUE A FELICIDADE
NÃO É O QUE PENSAM SER
QUE NÃO É AUSÊNCIA
DE DOR E SOFRER,
NEM QUE É ELIXIR MÁGICO
ANTES É A CONDIÇÃO
INTERNA DE QUEM
ACREDITA QUE CONSTRÓI
SEU SER DE MODO
DIFERENTE, NÃO DEPENDE
DAS EXTERIORIDADES
APENAS COMO DETERMINANTES
PARA QUEM É - SE DEVER SER...
NÃO! SER FELIZ É ASSUMIR-SE
COM NOSSA CONTINGENCIALIDADE
VIVER CADA CIRCUNSTÂNCIA DO ENTE
NO PARTO DE SER LIVRE DE SI
SEM PRECONCEITO DE ACEITAR-SE
NA SUA LIMITUDE
VENCENDO SEUS PRETEXTOS
SEUS PRECONCEITOS
ADMITIR-SE IMPOTENTE
ANTE OS MITOS DO SISTEMA
SURPREENDER-SE EM SUA FINITUDE...
SABENDO QUE É MORTALIDADE
PODE SER ETERNIDADE
SE ACREDITAR SER
QUEM FOI FEITO SER
QUEM PODE SER.
 
MESMO ASSIM EXISTIRÁS,
DEUS EXISTIRÁ EM TI...
TU NÃO ÉS DEUS...
TU ESTÁS EM DEUS.
DEUS EM TI
SE ESTIVERES COM DEUS.
AMÉM.

 ___________


POEMA II -

AO MEU ÚNICO FILHO ÚNICO

J B PEREIRA

18/10/2018

EU TE AMO DE VERDADE...
TU ÉS O TESOURO
DE BELEZA E DE ETERNIDADE

E A LUZ SE EXPANDE E SENTE
COMO O MALEÁVEL OURO
QUE BRILHA EM NOSSAS VIDAS

TUDO NOS É DIFERENTE
QUANDO SE TEM UM FILHO
QUANTA ALEGRIA!

O LAR CHEIO DE VINDAS E IDAS
É COMO UM BRILHO
A VIR DE NOITE E DE DIA.

NÃO SE OCULTA O FASCÍNIO
O MISTÉRIO FLUI DE REPENTE
A FÉ VENCE MEDO E DECLÍNIO
POIS  VIVER É SEGUIR EM FRENTE

DIANTE DAS AVENTURAS
APRENDENDO COM OS DESACERTOS
DEGRAUS SOBEM AOS POUCOS
CAI-SE E SOBE-SE ÀS ALTURAS
QUANDO SE QUEREM OS ACERTOS
OS PROJETOS SE DESEJA COM APERTOS.

_______________________



Sonho
Roupa Nova

Leve feito o vento vem
Já quase de manhã
Quase não acreditei
Nesse sonho
Pude até sentir você
Chegando pelo ar
E entrando em mim
Devagar
Deusa da beleza e cor
Feita pro amor
Quero ter você de manhã
Quero ver você na manhã
E sentir o amor desse sonho
Minha deusa da beleza e cor
Quero amar você
Cada movimento seu
Foi fonte de prazer
Nunca vou me esquecer
Desse sonho
Pude até sentir você
Fugindo pelo ar
Me deixando assim
Sem dormir
Deusa da beleza e cor
Quero o seu amor

https://www.letras.com/roupa-nova/63914/

_________________________


 
exibições
13.221
Um Sonho a Dois
Roupa Nova

Ela sabe, o jeito de agradar
Um sorriso brincando no olhar
Me fascina com seu jeito de ser
Ela é tudo enfim que eu preciso ter

Ele passa, e o tempo faz parar
Quando fala é música no ar
Me conquista, querendo não querer
Ele é tudo, enfim, que eu preciso ter

Quando bater na porta deixa entrar
Pra te ganhar de norte a sul
No mundo da lua, tudo vai ficar
Descobrir que o amor é azul

Quando a gente gosta, o amor é um caso sério
E tem lá seus mistérios pra contar
Mas você divide, na metade, um desejo no olhar

Quando a gente gosta, vale a pena qualquer coisa
Vale tudo num cantinho pra ficar

Um sorriso pra te convencer
Na luz do luar

Ele é tudo que
Faz bem ao coração

Ela sabe que brinca nos meus sonhos
Todo o tempo nos versos que componho

Ele sabe que estou em suas mãos
Ele é tudo que faz muito bem, muito bem ao meu coração

Quando bater na porta deixa entrar(deixa entrar sim)
Pra te ganhar de norte a sul
No mundo da lua, tudo vai ficar
Descobrir que o amor é azul

Quando a gente gosta, o amor é um caso sério
E tem lá os seus mistérios pra contar
Mas você divide
Na metade um desejo um olhar

Quando a gente gosta, vale a pena qualquer coisa
Vale tudo num cantinho pra ficar

Um sorriso pra te convencer
Na luz do luar

Ele é tudo o que faz bem ao meu coração

Ele é tudo enfim que eu preciso ter
Ela é tudo enfim que eu preciso ter

https://www.letras.com/roupa-nova/63774/#radio:roupa-nova
_________________________

Mamma Maria
Grafite

Fim de semana você me liga
Você me chama, você convida
Mas dá um tempo, meu coração
Saia sozinha, não traga o seu irmão
Se ele não for ela me segue
Na maior bronca, chega de leve
E da vexame, aí já era
Segura a fera, não é brincadeira

Mamma ma mamma maria ma
Mamma ma mamma maria ma
Mamma ma mamma maria ma
Mamma ma mamma maria ma

Lá pelas nove eu passo lá
Naquele lance pra te pegar
Tô numa de te azarar, gatinha
O sol tá quente, a praia tá cheinha
Ela não deixa eu sair assim
Manda a vizinha atras de mim
Periga mesmo pintar na transa
Lembrando a hora do rango na mesa

Mamma ma mamma maria ma
Mamma ma mamma maria ma
Mamma ma mamma maria ma
Mamma ma mamma maria ma

Até que a mamma é boa gente
Mas não se toca e não vai fundo
Diz que esse papo de chegar junto
Não tem respeito, é coisa do outro mundo

Mamma ma mamma maria ma
Mamma ma mamma maria ma
Mamma ma mamma maria ma
Mamma ma mamma maria ma
Mamma ma mamma maria ma
Mamma ma mamma maria ma
Mamma ma mamma maria ma
Mamma ma mamma maria ma

https://www.youtube.com/watch?v=68Dt3qhJhGE
___________________________


Via-Láctea
XIII

“Ora (direis) ouvir estrelas! Certo
Perdeste o senso!” E eu vos direi, no entanto,
Que, para ouvi-las, muita vez desperto
E abro as janelas, pálido de espanto…

E conversamos toda a noite, enquanto
A via-láctea, como um pálio aberto,
Cintila. E, ao vir do sol, saudoso e em pranto,
Inda as procuro pelo céu deserto.

Direis agora: “Tresloucado amigo!
Que conversas com elas? Que sentido
Tem o que dizem, quando estão contigo?”

E eu vos direi: “Amai para entendê-las!
Pois só quem ama pode ter ouvido
Capaz de ouvir e de entender estrelas”.

– Olavo Bilac, do poema ‘Via-Láctea – XIII (1888),
no livro “Antologia: poesias”.
São Paulo: Martin Claret,
2002. p. 37-55:

Via-Láctea.
(Coleção a obra-prima de cada autor).

https://www.revistaprosaversoearte.com/ora-direis-ouvir-estrelas-olavo-bilac/
______________________

Maluco Beleza
Raul Seixas

Enquanto você
Se esforça pra ser
Um sujeito normal
E fazer tudo igual
Eu do meu lado
Aprendendo a ser louco
Um maluco total
Na loucura real

Controlando
A minha maluquez
Misturada
Com minha lucidez
Vou ficar
Ficar com certeza
Maluco beleza
Eu vou ficar
Ficar com certeza
Maluco beleza

E esse caminho
Que eu mesmo escolhi
É tão fácil seguir
Por não ter onde ir
Controlando
A minha maluquez
Misturada
Com minha lucidez
Eeeeeeeeuu!
Controlando
A minha maluquez
Misturada
Com minha lucidez

Vou ficar
Ficar com certeza
Maluco beleza
Eu vou ficar
Ficar com certeza
Maluco beleza
Eu vou ficar
Ficar com toda certeza
Maluco, maluco beleza

https://www.letras.mus.br/raul-seixas/84/#radio:nenhum-de-nos
J B Pereira
Enviado por J B Pereira em 19/10/2018
Reeditado em 26/10/2018
Código do texto: T6480164
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
J B Pereira
Piracicaba - São Paulo - Brasil
2266 textos (1184677 leituras)
14 e-livros (84 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/09/19 11:34)
J B Pereira