Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desequilibrado

Eu não posso erguer
A cabeça e fingir
Estar tudo bem. SER!
Quero fazer alguém rir
De felicidade por minha
Equilibrada, superada VIDA!

Mas o relógio na parede
E a ampulheta no chão
Vêm me pôr na rede
Da nostálgica tribulação!
O balanço provocou-me ...
Vômito o meu ventre trouxe!

Ando a Tropeçar como bêbado
Sem noção do perigo à vista
Ora movimento para um lado,
Ora movimento para a vidraça.
Percebo, se não melhorar,
Viverei doente de bar em bar.

Esse tempo previsto ...
Ah, bela perfeição será!
Não pisarei na garrafa de vidro,
Não quebrarei os ponteiros, verás!
No caminho da verdade, andarei.
 A mulher, no tempo certo, terei!
Ministério_Poético
Enviado por Ministério_Poético em 10/10/2019
Código do texto: T6765674
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (http://www.ministeriopoetico.prosaeverso.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ministério_Poético
Campina Grande - Paraíba - Brasil
1804 textos (22995 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/10/19 07:53)
Ministério_Poético

Site do Escritor