Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

 
Náufrago
No ventre amargo da reclusão imposta,
Renova o conhecido sentimento de aposta,
O jogar xadrez numa escura e revelha arena,
Com a face da insânia em quarentena.
 
Mais parece um exílio ou um naufrágio,
O recolher voluntário na ilha do Eu,
Donde se escuta o interior adágio,
Que sussurra o tempo que se perdeu.
 
Amolda-se a sentença de morte,
Agora que já se perdeu até o norte,
Os lados são os mesmos em distância,
Frágil como a primeira e longa infância.
 
É uma ilha sem água ou resto de areia,
O náufrago não avista mar ou sereia,
Não há palavra ou sentimento mútuo,
Há o temor mudo do cárcere perpétuo.
Marcus Hemerly
Enviado por Marcus Hemerly em 20/04/2020
Código do texto: T6923559
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Marcus Hemerly
Cachoeiro de Itapemirim - Espírito Santo - Brasil, 31 anos
353 textos (11090 leituras)
2 áudios (60 audições)
5 e-livros (301 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/08/20 02:32)
Marcus Hemerly

Site do Escritor