Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Descansar

As costas doem com  o peso  do mundo
E o homem teima em carregar, e o  muro
Que ainda não terminou de quebrar, puro
Entulhar de barro petrificado e ao fundo...

O rio que ele  nunca foi  se banhar, salgado
É o suor que escorre por sua face cansada
De esperar que nuvens cubram o sol, arado
É o campo, pronto para semente ser jogada

Palavra ao vento um dia será colhida, idas...
Vindas da vida apressada pelo tempo, horas
Que as noites, os dias acolhem; agradecidas
Já é tarde, descansa homem, e dorme agora.
Meri Viero
Enviado por Meri Viero em 23/08/2019
Código do texto: T6727641
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre a autora
Meri Viero
Guarapuava - Paraná - Brasil, 49 anos
1525 textos (48191 leituras)
5 áudios (313 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/04/21 20:52)
Meri Viero