Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eu na minha janela,
Sinto o jardim perfumado,
Abriu a rosa amarela,
Deixou o cravo encantado.

Um colibri assanhado,
A rosa ele beijou,
O cravo enciumado,
em revolta se fechou.

Tão pensativa fiquei,
Do amor em todo lugar,
Um dia também amei,
Enciumada a pensar.

Os encantos da natureza,
Os amores da minha vida,
Ver em tudo essa beleza,
Livre me sinto remida.
------------------------------
Poeta Olavo                 Obrigada querida poeta


Sempre que passo na sua rua
Vejo-a florindo a janela 
Volto com o clarão da lua
Mas não reencontro ela.
Heloísa Mamede
Enviado por Heloísa Mamede em 19/08/2019
Reeditado em 27/08/2019
Código do texto: T6723864
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Heloísa Mamede
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
410 textos (9269 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/09/19 21:50)
Heloísa Mamede