Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poço De Pragas

Subindo morro abaixo
Vejo acima estilhaços
De verdades
De mentiras
De amor
De tudo um pouco.

Carrego por dentro
Um morto.

E correm
Desanimadas mensagens
E caem sobre o mesmo poço
Poço cheio de pragas
Que evaporam ao calor
Sobre o peso dessa gente
A gritar as mesmas palavras
Jogando ao chão o muro
Que não suportou
As mesmas perguntas pregadas
Os mesmos ‘’por quês’’ molhados.

E agora
Resta-me poucas
E ainda sim são tantas
Tantas as palavras
O desenredo se perdeu
Talvez o joguei
No mesmo poço
Onde habitam as palavras pesadas
Onde evaporando ao calor
E trazem as nuvens
Que se formam no céu
Dividindo-se em singulares gotas ao cair
Gotas de mentiras
De verdades
De amor
De
Desenredo.
Elias Julio Irmão Das Almas
Enviado por Elias Julio Irmão Das Almas em 16/06/2019
Reeditado em 24/06/2019
Código do texto: T6674031
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Elias Julio Irmão Das Almas
Mariana - Minas Gerais - Brasil, 16 anos
30 textos (760 leituras)
1 áudios (51 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/11/19 06:47)
Elias Julio Irmão Das Almas