Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUANDO MORRERES

Quando morreres,
talvez te enterrem em cova
ou gaveta.
Talvez façam pra ti
um lápide
e um epitáfio.
Talvez tenha apenas
a data de nascimento
e o obituário...

Quando  morreres,
talvez muita gente chore,
muita gente sinta
a falta que deixas,
outros talvez se deprimam
e alguns extremos
morram de tristeza
ou se matem...

Quando tu morreres,
talvez te deem flores
te façam homenagens
te escrevam poemas
coloquem fotos na sala
falem de ti aos que visitam
e te visitarão no dia de finados....

Quando morreres...
porém, tudo isso será nada...
e como, tu,
também passarão....
um dia, as pessoas esquecerão
que tu exististe...
e se fores famoso,
no máximo entrarás
na mitologia popular,
mas ninguém sentirá
saudades de ti...
Não, quando morreres,
serás só mais um esqueleto
dentre os milhares
que jazeram na mesma terra,
te decomporás
igual aos outros
sem te dares conta.

Quando morreres...
será só um morto a mais!
E eu sei que é trágico
saber dessas coisas
mas não podemos fugir!
Os abraços são hoje,
as lágrimas são hoje,
as palavras são hoje
os poemas são hoje,
o que tens a sentir,
é no dia de hoje...

quando morreres,
nada mais será...
porque tu não serás...

serás só pó
que a cinza do tempo dissipará
enquanto a cova que te abriga
se enche de musgo
e acima do teu corpo
a erva floresce
sem nem saber que estás aí...

quando tu morreres.
Tiago da Silva
Enviado por Tiago da Silva em 16/11/2018
Código do texto: T6504456
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Tiago da Silva
Afogados da Ingazeira - Pernambuco - Brasil, 29 anos
453 textos (11395 leituras)
3 áudios (299 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/09/19 23:29)
Tiago da Silva