Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SCRIPT


A vida é um aglomerado de bons e maus pedaços pelos quais passamos em nossa caminhada, aqui na Terra, na estrada que nos foi indicada. Não acho que está em nossas mãos escolhermos o caminho... o script já vem praticamente pronto, e nossa história é como um conto fechado. Seguimos tomando decisões, mas tenho dúvidas se realmente as tomamos ou se somos conduzidos a elas. Claro que a gente nasce com um tipo de caráter e, com a benevolência ou com a maldade do meio em que vivemos, e isso já está preestabelecido, ele pode se modificar e nos levar a situações melhores ou piores do que as que já estavam no nosso script, mas tenho claro que o que tiver que ser, será... Maktub! (ou seja, já estava escrito).
Digo isso porque muitas das trilhas que percorri pareceram ter sido por mim escolhidas, principalmente os bons pedaços da vida... de outras trilhas, digo que, se pudesse, teria fugido sem hesitar, mas não é bem assim... não está em nossas mãos optar por viver bons pedaços e evitar os maus pedaços... simplesmente acontecem. Eu aproveitei as alegrias e, também, encarei as dores e tristezas de cada situação que apareceu em meu caminho. Uma certeza eu tenho: Deus me carregou em Seu colo nos piores pedaços da minha vida, nos percursos em que, sem Ele, eu não teria conseguido. Minha reação a esses maus pedaços poderia ter sido diferente, se eu fosse outro tipo de gente, mais frágil, ou que desistisse fácil e me afundasse em autocomiseração, sem vontade de reagir. Longe de mim criticar as pessoas ou julgá-las... eu mesma já estive em profunda depressão por um tempo... demorou, mas dela saí porque Deus quis assim, porque estava escrito, Maktub! O que quero dizer é que duvido ser escolha minha ser forte, reagir e dar a volta por cima, buscar sempre um novo norte para minha jornada... o que quero dizer é que o Deus que vive dentro de mim me fez assim, guerreira, com este espírito forte com o qual me presenteou... não é mérito meu, absolutamente. Ele deve ter incluído este traço de personalidade em meu script, ao planejar os maus momentos pelos quais eu teria que passar e  talvez ainda passe, (espero, sinceramente, que não), pois estou viva. Só sei que tenho muito a agradecer a Deus, pelos momentos felizes que me proporcionou e ainda me proporcionará (espero, sinceramente, que sim... que sejam muitos), e por sempre me ter dado Sua divina mão, me ter amparado e conduzido nos percalços que tive que enfrentar. Peço a Deus, que Ele proteja com Seu divino manto a minha família e que dê saúde a meus filhos e minhas netas. Peço ainda que Ele continue me dando forças, nunca me abandone e que eu seja digna de tê-Lo sempre em minha vida e além... Assim seja!

Ouvindo Enya - May it Be (Tradução)
https://youtu.be/ADuxRlLSdUY


Do baú


MÃE ATEIA

Como faz a mãe ateia?
Meu Deus! Não faço a mínima ideia.
Mãe não para de rezar...
Quando não pede, agradece...
É prece pra cá, prece pra lá...
Pede saúde para o filho,
Se doente, pra ele sarar...
Pede trabalho, proteção,
Pro filho voltar pra casa a salvo e são.
Pede pra ele se apaixonar
Por uma pessoa legal.
Pede pra ele ser sempre feliz...
Que alcance seu ideal.
Pede que passe ao largo, batido,
De todo e qualquer mal.
Agradece todo o bem
Que o filho recebe e tem.
As mães vivem pedindo
A Deus e a Nossa Senhora,
Aos Santos, aos Anjos, a qualquer hora.
E a mãe ateia, a quem recorre?
A quem se apega? Para quem reza
Pra pedir proteção para os que preza?
Quem ou o que a consola quando o filho morre?
Pois é... Não faço a mínima ideia
De como se vira a mãe ateia.

10/06/2016
Luna Mia
Enviado por Luna Mia em 09/09/2020
Reeditado em 09/09/2020
Código do texto: T7058581
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre a autora
Luna Mia
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1282 textos (57091 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 28/11/20 05:48)
Luna Mia