Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Alma de passarinho

Como inspirar-se com tanto barulho acontecendo?
A poesia dentro da alma aflorando e só anoitecendo,
Entre distúrbios incomodativos, e assim vou tecendo;
Implorando sossego, e o silêncio aqui se desfazendo.

Sussurrei ao amor, que me respondeu meio gemendo,
E os poemas antigos, gentilmente, foi aqui oferecendo;
Implorei concentração, mas o grito foi só aborrecendo,
Ah! Pobre desse meu coração, parece estar morrendo.

Pulsa quietinho, e alma de passarinho vai amanhecendo,
Se pousar no teu jardim, não se assuste, vou lhe dizendo;
Por vezes podam essas asas, mesmo machucada, aprendo,
Que poemas são linhas apaixonantes que vão nascendo.

(2015)
Meri Viero
Enviado por Meri Viero em 11/09/2019
Código do texto: T6742853
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Meri Viero
Guarapuava - Paraná - Brasil
1354 textos (42143 leituras)
2 áudios (101 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/19 01:08)
Meri Viero