Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Aperto gélido

Escrito em 2-3-4/9/2019

Acordei perdido em minha cama
De um sonho que esqueci saí
Será que alguém me ama?
Acho que me perdi

O teto que olho está como antes
Nada está muito diferente
Meus pensamentos estão distantes
E daí se não estou contente?

O céu desse inverno também não mudou
Tão vago com o soprar vazio
Estou igual, estou como sou
Gosto de sentir esse frio

Meu amor que não conheço
Meus dedos não se mexem direito
O dia tem cor de gesso
Não me lembro do que tenho feito

O vento sutil e cinza dessa manhã
Me sopra na consciência
Uma mensagem breve e vã
Algo sobre minha essência

O silêncio toca a melodia
Que é falada na alma
E nesse afobar do dia a dia
Eu tenho que sentir calma

Tem lugares que só eu me lembro
Lembro com o coração terno
Junho, julho, agosto e setembro
Ainda é inverno
Maurício Ccosta
Enviado por Maurício Ccosta em 05/09/2019
Código do texto: T6738264
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Maurício Ccosta
São Paulo - São Paulo - Brasil, 17 anos
117 textos (1182 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/09/20 03:29)