Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quem falar primeiro...

Sem reclamar, fica  no ar, dito pelo não dito
Poesia sem ar, não sobe ao  céu de agosto
E sem muito  gosto, o  que  havia  proposto
É um desgosto que deixa o coração aflito...

Reflito; sei que o que fito, é feito foto, efeito
Disposto somente para lá deixar, poesia fria
Quente é o dia, restinho de inverno; sujeito...
Simples, compondo rima que me entristecia

Tecia impropérios em tecido de linho, linhas
Tortas, retas, vazias, vaso de porcelana, ama
Reclama da vida, lambe ferida, é o que tinha?
Brincadeira sem graça é a tal da amarelinha...
Meri Viero
Enviado por Meri Viero em 24/08/2019
Código do texto: T6727959
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre a autora
Meri Viero
Guarapuava - Paraná - Brasil, 49 anos
1525 textos (48191 leituras)
5 áudios (313 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/04/21 20:36)
Meri Viero