Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Carcereiro Avatar

Belém, 2 de março de 2019.


O Carcereiro ontem chorou
Chorou por mim
Ontem a madame lagrimou
Queria estar comigo
Ontem o "polícia" olhou pro céu
Queria entender como ocorreu
Como foi?
Por que fiz?
Por que isso?

Ontem o jornal comoveu
no editorial
Ontem a juíza deixou-se
Humana novamente
Ontem o raivoso se curvou
Botou as mãos no rosto e clamou
Valeu a pena?
Qual tua pena?
Pena? Não peno?

O chão se abriu
A lava explodiu
A lama cobriu
O sangue escorreu

Mas escorreu também nossa alma
Neste Avatar de ÓDIO

Ontem o cometa mudou de curso
Desta aquarela
Ontem o agrário plantou
Uma árvore para o futuro
Ontem o roqueiro
Tocou uma canção adivinha?
Qual a sua rima?
Olhai pra cima?
Fim desta sina?
Raiva termina?
Marielle ensina?
Deus determina?
O amor dos avós?
E dos netos?

Tenho que me justificar
pra Vida!

Pantoja Ramos
Enviado por Pantoja Ramos em 02/03/2019
Código do texto: T6587877
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Pantoja Ramos
Belém - Pará - Brasil, 44 anos
292 textos (10385 leituras)
72 áudios (2288 audições)
38 e-livros (2417 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/19 02:40)
Pantoja Ramos