Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Entre dois extremos

É não tentar decifrar o amanhã,
rolando junto com os dados,
nas mãos dos Deuses, refém, um afã.
Num perfeito caos, no olho do furacão.

A cada passo, cada ato, uma dúvida.
Em não tentar, sorrir, aceitar...
insatisfeito, como um rei sem súditos;
A mente um abrigo, como uma jaula a enlaçar.

Oníricas representações, como pensado por
muitos, num mundo melhor: Donde Están?
Em teu umbigo o centro do universo,
atraído como um imã, em órbita.

Na maior parte do tempo, aparte;
uma parte, duas metades.
Sem querer, sem pensar, quero
na parte, da outra metade,
tu inteira, um artifício, minha arte.
Zé Maia
Enviado por Zé Maia em 10/08/2018
Código do texto: T6415255
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Zé Maia
Jacobina - Bahia - Brasil, 32 anos
12 textos (203 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/10/18 15:15)
Zé Maia