Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ventilador

O ar pesado.
O abafado quase permanente.
Não há nada que satisfaça.
Não há nada que amenize.
Nem água, nem suco, nem banho.

Busco, re-busco.
Pela casa te procuro.
Acho-te guardado, empoeirado.
E na falta de algo que me seja permanente,
Contento-me com a incerteza de teu vento.

O vem e o vai.
O sim e o não.
O som e o silêncio.
O frescor e o calor.
A ausência e a presença.

E no teu vem que vai
No teu sim com não
No teu som silencioso
No teu frescor abafado
Espero na tua ausência
E regozijo na presença
A Ana Paula
Enviado por A Ana Paula em 26/06/2014
Código do texto: T4859425
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
A Ana Paula
Campinas - São Paulo - Brasil, 30 anos
8 textos (249 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/20 21:40)