Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A borboleta

No chão as marcas de sangue
cobriam a superfície dos campos
Parecia incrível, mas uma flor ali nascera!
No céu as rajadas da artilharia
descarregavam com fúria partículas de morte
tão velozes que pareciam vivas...
e parece mais incrível ainda
que no meio de explosões e gritos
uma pequena flor ainda se soerguia triunfal
nos campos semeados de combatentes.
O soldado olhou essa figura fragil por muito tempo
e pareceu-lhe ser a coisa mais bela
que viu nesses longos meses no front...
E no entanto estava regado pela alma
dos companheiros que caíram por essas campinas
e que deixaram para as gerações futuras
a dor de ser um herói desconhecido...
Ele ainda olhava a flor quando
de repente uma pequena borboleta
fura o crepitar da artilharia e pousa na flor
e fica a estar sem se dar conta da morte
que jaz ao seu lado ameaçadoramente
O soldado vê isso, vê tambem o avião que voava
vê também as granadas soando...
e vê que a borboleta apenas se escondia
numa flor tão frágil quanto ela mesma.
Mas se ela não estava lutando, pergunta-se o soldado,
de quem ela está se escondendo?
Tiago da Silva
Enviado por Tiago da Silva em 05/07/2010
Código do texto: T2359934
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Tiago da Silva
Afogados da Ingazeira - Pernambuco - Brasil, 29 anos
457 textos (11534 leituras)
3 áudios (299 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/10/19 17:56)
Tiago da Silva