Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vera cruz, não é cruzcantismo?.

Do tempo que nos resta
A vida nos constenta, em contexto
A espada ou a maçã
Dividem idéias em dois
Com a sinueta templária
Arquiteto minha batalha
De cada proesa
Aos dragões asas de beleza
E aos guerreiros coragem e firmeza

Cachoreira que desliza a ladeira
Traz em si de uma bela visão, a paz
E a força de um grande golpe destruidor
Imposto pela ordem da natureza
Como o dividido coração de incerteza
Que os gueirreiros levão em sua pureza

Firme a um segundo
O grande pensamento
De um golpe certeiro
Sem a escolha de errar
Ou de ter segunda chance
Acertar ou se dividir a mãça
E a pura habilidade a sua mão
Em grande tenacidade a sua leveza
Corta o ar junto com o seu ideal
Em apenas um segundo
Faz único o seu toque a espada
E pela vida toda o sentimento
De um guerreiro templário.


Sempre é uma dúvida a vida o seu segundo pensado ou em sua ação, pricipalmente a um guerreiro, na grande dúvida de ser ou não ser fazer ou não fazer sempre é a questão que esta em seu coração até na mais pura idéia de um ideal.....
Á alma é barata
Enviado por Á alma é barata em 14/12/2009
Reeditado em 16/12/2009
Código do texto: T1977702

Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Á alma é barata
Suzano - São Paulo - Brasil, 33 anos
162 textos (4880 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/01/20 17:02)
Á alma é barata