Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ARENA

Amanhece. Lentamente o sol se põe.
Os ventos fortes além das campinas
Sopram perante as aves franzinas
Que voam onde a neblina se expõe.

As nuvens desabam a água que corre
Sobre o solo infértil de tantas agonias...
O tempo tapeia as horas de alvenarias
Evocando do sabor da cachaça, o porre.

Brisas alucinógenas serpenteiam no ar
O orvalho sinistro das canções que há
Nos campos onde a luz do dia bronzeia...

Sonora é a sensibilidade que tem no eco
A transparência do sensual mais esperto
E, diante da vida, uma espuma de areia!


DE  Ivan de Oliveira Melo

Ivan Melo
Enviado por Ivan Melo em 20/08/2019
Código do texto: T6724460
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ivan Melo
Carpina - Pernambuco - Brasil, 65 anos
2000 textos (24512 leituras)
5 e-livros (121 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/09/19 13:07)
Ivan Melo