Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


Ao Ipê Rosa...

 
Ainda é inverno— o verde sem vida—
mas um belo ipê enfeita a Avenida...
Todo ano em julho ele se veste de rosa
e despe suas folhas verdes.
Milagre de inverno—ora credes—
que pinta sua florada mimosa.
 
Ou seria ele — o ipê— anormal?
E talvez por o ser, seja tão especial...
Com esse seu jeito tão despudorado
de desafiar assim o inverno.
Mas é ao mesmo tempo tão terno!
Uma exaltação ao cio “adiantado”...
 
Para mim — poeta — o ipê é pura poesia.
Prefiro tecer assim minha fantasia...
E o ipê rosa parece, enfim, saber
que sua beleza é tela para meu poema,
pois, se o pinto róseo em cada fonema
a eternizar cada flor que logo irá morrer...
 
 
 



( Esse poema é uma reverência a essa flor que desafia o inverno. Uma flor que eu diria anormal, porque enquanto as outras esperam a primavera para florescer ela vem desabrochar justamente no tempo mais seco do ano. Talvez para alegar e dar um pouco de cor à estação. Uma pena  que seja tão efemera, pois é tão linda)

( Imagem: facebook)
Sonia de Fátima Machado Silva
Enviado por Sonia de Fátima Machado Silva em 12/08/2015
Código do texto: T5343594
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre a autora
Sonia de Fátima Machado Silva
Coromandel - Minas Gerais - Brasil, 57 anos
1322 textos (57584 leituras)
13 áudios (670 audições)
2 e-livros (147 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/01/21 17:30)
Sonia de Fátima Machado Silva