Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DUALIDADE DA ALMA

Haverá um dia onde hei sucumbir;
Tombarei ao chão, e doravante
o governo será desse infame
lado que me corrói sem haurir.

És Tirano sagaz, quão é que me isolou;
E o véu fulguroso que, em princípio, fez
minha vida bela e otimista se perfez
no opaco do malfeitor de quem, hoje, sou.

''Já fomos intensa luz, Ó Secção Clamada.''
''Não sabes, Ó Parte superada,
Que o forte Brilhar gera forte Sombrear?''

Num uníssono, em lúcido, a alma brada
''Deus, por que me destes luz tão sublimada?
criastes uma sombra que não posso controlar.''
Henry Michel
Enviado por Henry Michel em 11/07/2018
Código do texto: T6387564
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Henry Michel
Curitiba - Paraná - Brasil, 19 anos
18 textos (124 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/07/18 03:46)
Henry Michel