Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Intuição e o Silêncio

Certa vez, olhe só,
A Intuição e o Silêncio de namoro.
Os dois num transe louco
E num murmúrio quente de idéias,
Veja só no que deu:
- Eu lhe amo, eu lhe quero meu amor.
- Matutava a Intuição.
- O Silêncio calado... pensando:
- Só quero falar de verdade...
  Psiu, que nada! Sou o Silêncio, amiga.
- Do Silêncio, a Intuição tudo sabia
  E pressentia...
- Você traz a solidão!
- E o Sr Silêncio na euforia, articulava...
- Sacode mais esses lençóis
  Por cima e por baixo
  De baixo pra cima
  Ô Intuição, vá aí se anima.
- Esse Silêncio é fogo.
- Era o presságio da Intuição.
 
- Ponha um som nesse ambiente
  Para tocar suavemente!
- Era a ideia do Silêncio.
  E a Intuição deu um palpite:
- Lá fora, o bar fechou e a festa acabou.
  Ouça o silêncio, mas aqui dentro bombou.
  Vou pedir mais uma bebida pra nós,
- Pensou a Intuição em seu folclore.
- Escute aqui, Silêncio, o drink chegou.
- Calma, Intuição!
  Me deixe, beba sua taça!
- (Resmunga o silêncio)
- Tome logo, Silêncio, aqueça, não "embaça".
 
- Animados de novo
  A Intuição rompe o Silêncio
  Com seus murmúrios de amor:
- Beije-me! Agora me abrace,
  Tire de vez a timidez, arregace.
- A Intuição meio embriagada
  Não ouvindo mais o Silêncio
  Começou a procurar em vão
  O Silêncio feliz voou para o espaço
  Sem dar um pitaco, nem outro amasso
  Em sua alma gêmea, a Intuição.
  A Intuição que vive do Silêncio,
  Procurando achar uma explicação,
  Anda toda perdida e apaixonada,
  Aqui no meio da multidão!
Sangy
Enviado por Sangy em 13/09/2019
Reeditado em 24/10/2019
Código do texto: T6744579
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Sangy
São Paulo - São Paulo - Brasil
128 textos (3896 leituras)
1 e-livros (21 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/19 16:28)
Sangy