Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pele tua juba

      Gostava de não ter que mudar nada!
      Nem móveis, nem palavras.
      Deixar o palácio como está ...
      sem nenhum pretexto para Metamorfoses.

      Deixei de fazer planos
      não porque saiba ou acredite neles.
      São as loucas imagens que me vêm a miragen
      transtornam o que pode não acontecer. E dói.

      Penso só no Dono das flores que murcham.

      Se o tempo que está me pertence.

      Se estou só.

      Se tu me completas.

      Pobre esperança, a de existir apenas,
      para concebê-la?
      Nem fico nem vou, tudo anda de qualquer maneira,
      com e sem rimas, disse-me o Violino.

     Quero deixar esta manía
     de ler cada mímica, cada gesto
     sabendo que o solo arde
     nos segredos da sedução.

    Procuro o endereço
    certo para vestir!
    Todas as asas que tenho foram me emprestadas
    a priori, Simplesmente isto.

     
Divavid
Enviado por Divavid em 29/01/2019
Reeditado em 31/01/2019
Código do texto: T6562127
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Divavid
Köln - Nordrhein-Westfalen - Alemanha
1088 textos (55523 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/11/19 18:47)
Divavid