Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A QUEDA DO MURO DA ILUSÃO

O muro estava muito alto,
Então ainda não podia ver
O que estava do outro lado.
A sua arquitetura parecia
Muito bem firmada
Tal como um castelo
Envolto por trevas de ilusões.

Quis subí-lo para saber
O que acontecia no oculto,
Mas ainda assim esperava
Por algum amparo
E uma ajuda para poder
Discernir o que se escondia de mim.

Pois essa máscara que usavas,
Empurrando a terrível verdade
Nos porões da dissimulação,
Escondia de fato algo assaz monstruoso.

Hoje sei, com muito pesar,
Que disfarçavas uma realidade
Tão feia e deformada,
De modo que fora quase impossível
De acreditar em algo tão desnorteador!

Infelizmente, não conseguia perceber
O que estava por trás
Dessa fachada espetacular
De doçura, inocência e beleza.

De repente, uma luz de verdade
Alumiou as trevas da minha ilusão
E as vendas dos meus olhos caíram
Para discernir o que era feito
Em meio as sombras de todo engano.

Hoje, enfim, eu posso ver
Toda a crueza da realidade
E o engano com a sua face
De remorso e de pavor
Rastejar como o espectro de uma serpente
Sobre esse chão sujo onde eu piso
Sem que eu precise olhar tão baixo
Para ver a tua agonia
De morte e de desolação.

Hoje, enfim, já nem preciso mais
Subir os altivos muros
Para ver o que existe do outro lado.
Simplesmente eu caminho nas ruínas
Dessa divisão que ruiu
Repentinamente,
Implacavelmente,
Definitivamente.

E agora uma luz de doce esperança
Vem para alumiar os horizontes
Dos meus mais belos sonhos
E o fluir de uma alegria
Vem renovar completamente
A minha vida enamorada pela verdade.
Alessandro Nogueira
Enviado por Alessandro Nogueira em 25/07/2019
Reeditado em 18/09/2019
Código do texto: T6704092
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alessandro Nogueira
São Caetano do Sul - São Paulo - Brasil, 34 anos
579 textos (25431 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/11/19 07:58)
Alessandro Nogueira