Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOLIDÃO



Solidão é aquilo que muito entristece,
Só é noite, o dia quase não amanhece;
É um enregelar da longa madrugada
Quando raro canta a passarada.

É momento que achaca e corrói,
Quem vê pouco neca se condói.
O que se erguia já não se constrói,
Sonho de outrora que só se destrói.

É sentir que a ocasião passou
E quase nada ou pouco restou,
Porque podia ficar e não ficou
Pela jura que cedo se alquebrou.

Solidão rima um tanto com desilusão.
É não mais ter o leve toque da mão,
E Passar pelo tempo a escutar “não”,
Ouvir o vento sem lhe saber a direção.

É ausência de um abraço apertado,
Um semblante assaz emburrado,
O beijo que não pode ser roubado.
Um olhar atrapalhado, desenganado.

É estar cativo ao que não se queria,
De manhã, de tarde ou de noite,
O dia todo ou durante o dia!
Solidão, tudo de bom ou até ruim,
Sempre a imaginar que a vida é assim.
José Luciano
Enviado por José Luciano em 11/03/2020
Código do texto: T6885710
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
José Luciano
Águas Belas - Pernambuco - Brasil, 52 anos
166 textos (14577 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/09/20 22:46)
José Luciano