Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poesia dos abandonados

Era manhã de inverno
Quando o amor se foi
E a tristeza bateu a porta
Agora sirvo café para a solidão,
Pobre alma!

Me jogo na cama
Apertando o travesseiro
Ouço aquela canção
E deixo jorrar a emoção,
Se ainda estivesse aqui...

Quando ando por aí
Meus pés são tão pesados
Chove toda hora
E eu só recordo sua voz,
Que lindas canções!

Agora bebo água melancólica
Olhos piedosos
Se segurando para não fazer cachoeira
E eu a reler aquelas cartas,
Eram poesias...

Se eu pudesse parar o tempo
Colocar pra fora o que tô sentindo
Não importa se fosse loucura
Ainda valeria a pena,
Mas eu sou a poesia dos abandonados!
Lulu Oliv
Enviado por Lulu Oliv em 15/09/2019
Reeditado em 15/09/2019
Código do texto: T6745725
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre a autora
Lulu Oliv
Goioerê - Paraná - Brasil, 23 anos
124 textos (1356 leituras)
8 áudios (148 audições)
2 e-livros (52 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/07/20 17:30)
Lulu Oliv