Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Velha cadeira de balanço

Sentado em minha cadeira de balanço
Balanço e vejo balançar
Dou uma tragada em  meu cachimbo de marfim
Meu velho corpo arqueado
Reparo nas ruas passantes
Moças e rapazes
Que poderiam ser
Netos ou filhos
Não só pela idade
Mas por causa dos flertes
Com suas avós
E até mesmo mães
Dou mais uma tragada
Em meu cachimbo
Continuo sentado
Em minha velha cadeira de balanço
Então adormeço
Então durmo
E com a tristeza
Não me aborreço
Asa de Alencar
Enviado por Asa de Alencar em 12/09/2019
Código do texto: T6743512
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Asa de Alencar
Itabira - Minas Gerais - Brasil
191 textos (2445 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/19 00:33)