Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

De lírio, brando!

Canto no canto em delírios brandos,
Tão profundo quanto o ultimo copo de whisky da garrafa já vazia.
De volta ao esmo que é meu próprio ser,
Redundante, confuso, revoltante...
Do que serviu? pra quê?
Não tem respostas aquilo que não foi feito pra ter,
Ouvindo a chuva badalar no teto velho, furado, caindo aos pedaços,
Chove lá fora tanto quanto chove aqui dentro,
No quarto as panelas fazem do som das pingueiras um acorde dissonante,
Aqui dentro as goteiras me faz acordar de um sonho delirante.
T Harrysson
Enviado por T Harrysson em 22/08/2014
Reeditado em 23/08/2014
Código do texto: T4932512
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
T Harrysson
Maceió - Alagoas - Brasil
47 textos (460 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/20 16:59)