Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

INVIÁVEL

Um amor assim
não deveria habitar
um coração como este

Um querer tão grande
assim, não poderia invadir
um peito como este

Não tem o direito
de estar presente
em mim

Um sentimento desse porte
assim tão profundo
e marcante
jamais deveria ter
entrado em minha vida

Permitir que alguém
seja tão importante
e vital em meu caminho
foi certamente,
no minimo,
pura insensatez

Como fui deixar
esse sentimento
crescer e tomar conta
de mim?

É fácil dizer
aos outros:
"Viva o momento,
viva esse amor"
Mas não é fácil
vivê-lo

Não é fácil
sentir-se escravo
de um sentimento
sentir que sem ele
não há depois
não há amanhã

E viver um amor assim
sabendo que a reciprocidade
não existe
é por demais doloroso

Olhar para o outro e sentir
o sentimento só crescer
até tomar conta
do seu fôlego
e ter vontade
de chorar pelo medo
que te dá esse sentir

Não!
Não quero esse
sentimento aqui
Não quero sentir e
não quero querer
e não quero amar

Não quero chorar
por amar alguém
que por mim
não tem o mesmo amor

Dias difíceis
dias de incerteza
dias de dor e
tristeza
dias de temor
e de lágrimas

São os dias
de quem ama
sem ser amado

Amar tão profundamente
assim, deveria
ser proibido
ao ser humano
que não suporta
tamanho sentimento

E deveria ser proibido
olhar alguém e sentir
o que eu senti
porque não dá pra carregar
dentro de si
algo assim tão grande
e ao mesmo tempo
tão assustador

Não dá pra suportar
a perda de si mesma
Não dá pra estar
em paz amando
alguém que não sabe amar
e que não tem noção
do que seja um
sentimento desse

Gostaria de poder
acordar e ver que
tudo não passou
de um sonho
que muitas vezes
se transformou em pesadelo
mas que nunca existiu
de verdade

Gostaria de não sentir
o que sinto e de jogar
fora todo esse
amor, tão incompreendido
e massacrado por
teus desvarios
de homem inconsequente
e tantas vezes desumano

Se eu tivesse dito
NÃO, talvez não
tivesse perdido
o meu eixo
e tivesse hoje o
equilíbrio e
o controle da minha vida
e dos meus passos

Se eu pudesse
apagar essa história
jamais a escreveria
novamente

Jamais me iludiria ou
sonharia com
uma vida a dois
que você não pode me dar

Jamais entregaria
meu coração
a alguém assim

Só pra não ter
que ficar juntando
os meus pedaços
todos os dias

Só pra não ter
que, todos os dias,
arranjar forças,
não sei de onde,
pra "sobreviver" a
mais um dia

Só pra não ter
que me convencer
de que eu "NÃO SOU UM
LIXO DE MULHER"

Só pra não ter que
chegar ao fundo
do poço e recobrar
os sentidos e ter
que me levantar sozinha
sem ajuda de ninguém

Só pra não ter
que recuperar
minha auto estima
e recomeçar cada vez
mais machucada

Se eu pudesse
voltar no tempo
não deixaria
você sequer
se aproximar de mim

Assim, eu teria
evitado a dor,
as lágrimas, a angústia
a tristeza, a decepção, a treva no caminho
o fundo do poço
os pedaços de mim
espalhados pelo chão
a tortura, a insônia em
noites como esta
a solidão a dois
o descaso, o desrespeito
a falta de consideração
a traição que fere
até o fundo da minha alma
os momentos de imensa
agonia
que VOCÊ, em tão pouco
tempo, tem me oferecido

Zair Batalha
01/04/2007

ZAIR BATALHA FERNANDES
Enviado por ZAIR BATALHA FERNANDES em 02/05/2009
Código do texto: T1571936
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
ZAIR BATALHA FERNANDES
Ceilândia - Distrito Federal - Brasil, 55 anos
43 textos (2869 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/19 23:44)
ZAIR BATALHA FERNANDES