Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fogo na Galeria

Adentrou se porta e  se pôs a apresentar os quadros:
Fia, o arroz queimou!
Você  está rindo de quê?
Está cantando, que música é esta?
Alguém deu comida para o cachorro?
Só aprendi a amar, não conheço rancor!
Droga de quadros!
Será que tens quem o aguarda?
Deve ter uma dúzia de amores!
Está febril?
Você  já almoçou? Esqueci!
Não gosto de emoji que revira os olhos!
Você fechou os olhos e agarrou em meus cabelos enquanto fazíamos amor!
Será  que sabes ler poesias?
Apaguei o contato, mas reapareceu feito estigma!
Auréolas incandescentes!
Que delícia, toca para mim!
Apago da máquina já do homem não garanto!
A noite passou inteira ao escuro dos olhos estatelados!
Diz isso a todas, não se engane!
Seus batimentos estão alterados!
Seu corpo está  diferente!
Vem, você  está  tão quentinha o que ocorreu?
Ouve se um estrondo a porta obras idealizadas. Frustrada por não conseguir harmonizar os quadros, resolveu aprender com a dor o que a felicidade não lhes ensinou, sacou o fósforo e ateou fogo à galeria!
Olhou para si e viu um coração em chamas ardentes.
Ergueu os olhos em lágrimas e disse: com licença preciso recompor tenho um coração à remendar!
Massueta
Enviado por Massueta em 20/02/2021
Código do texto: T7188690
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Massueta
Cotia - São Paulo - Brasil, 41 anos
81 textos (447 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/04/21 08:21)