Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Momentos

Já fui muito alegre
Hoje  sou um ser fragilizado
Já fui sol queimando no deserto
A lua cheia encantando os namorados
O comandante de vários soldados
Fui um mar revolto lavando as areias
Fui  pescador atraído por sereias
Fui a voz determinante  que acusou
Fui  sentença que libertou
 Fui gaiola que o pássaro aprisionou
Fui  porta que abriu e também a que fechou
Fui o andarilho desocupado
Corrente que aprisionou, sem cadeado
Hoje sou eu desnorteada
Esperando a mão divina
Livrar-me das  mazelas
Das noites mal dormidas
Da cama em espinhos
Da leitura não concluída
Do sorriso disfarçado
Das lágrimas que nunca vem
Do grito engasgado
Das dores de quem as tem.
Quando a tempestade findar
Quero ser o sorriso verdadeiro
Quero gritar ao mundo inteiro
Que o ciclo ruim já passou.

Lúcia Castro
Enviado por Lúcia Castro em 26/09/2019
Reeditado em 23/10/2019
Código do texto: T6754733
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lúcia Castro
Palmas - Tocantins - Brasil
99 textos (7640 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/19 16:08)
Lúcia Castro