Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DA CULTURA DA MORTE À CULTURA DA VIDA

(I PARTE: Morte)

Das chaminés ou das máquinas,
Gases mortíferos sobem tornando plúmbeos os céus;
Nas nuvens, que os ácidos sorvem,
Fazendo mortífero o ar.

Sinais da morte do amor,
No coração dos humanos,
Que se fazem desumanos;
Lançando sementes de dor,
Cultura da morte a se impor!

As fontes, os arroios, os regatos,
De água potável saudosos, padecem a poluição.
 Da vida, a dissolução!
Do homem, destruição!

E a “nossa irmã, a mãe terra”,
 Que já, os seus giros, erra,
Está, agrotóxicos bebendo,
O sangue de injustiçados, absorvendo.


(II PARTE: Vida)

Ó bendita Mãe de Deus e nossa mãe,
Intercede pela Igreja, que milita;
Para que derrube as estruturas niilistas,
Levando Cristo aos povos, como mestra e mãe;
Erguendo a Cidade de Deus, com teu amor maternal!

Pois a vida é dom de Deus, nosso Criador!
E o ser humano tem a dignidade,
Que se dá no amor.
Defendendo a vida, na integridade,
Colocando-a em obra da Verdade!

É preciso gritar ao mundo
Que o fundamento da vida é Deus.
É necessário cuidar do outro,
Vivenciando a Palavra de Deus,
Para a parusia do Reino no mundo.

É belo cuidar da vida!
Zelar pelo devir do planeta!
Derrubar dos tronos os corruptos.
Para que a Imaculada seja a luzente estrela,
No advento do Senhor da vida.

São Luís - MA, 05 de dezembro de 2011.
JONAS MATHEUS
Enviado por JONAS MATHEUS em 07/03/2017
Código do texto: T5933671
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JONAS MATHEUS
Capanema - Pará - Brasil, 30 anos
205 textos (4585 leituras)
26 áudios (240 audições)
4 e-livros (255 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/11/19 02:42)
JONAS MATHEUS