Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

12/6

 



Em anos anteriores passei pelos mais diversos sentimentos em relação ao dia dos namorados porque já me escondi atrás da raiva dos casais felizes e seus textões, já enxuguei as lágrimas fomentadas pela sensação de ter sido esquecida pelo mundo até a compreensão de que não odeio a data, nem me ressentem os apaixonados que declaram seu amor. Minha condição não é permanente e a melhor forma de atrair o amor em minha vida é me alegrar vendo os relacionamentos que dão certo, ouvir as histórias inspiradoras, curtir as músicas, sentir a energia emanada.

Não passo o dia da árvore abraçando uma árvore por falta de oportunidade porque, se puder, saio abraçando todas as árvores do mundo. No dia de finados recordo-me daqueles que já partiram desse plano, mantenho-os vivos dentro do coração porque eles não merecem ser esquecidos como se suas vidas não tivessem valido nada. E, para finalizar, sim, gostaria de postar um carrossel de fotos no Instagram e escrever textão para o meu amor, comprar presente, preparar uma comemoração especial, então, não serei hipócrita nem tentarei esconder a melancolia com ironias. É muito melhor acolher o que sinto, entender que é normal, sei ser sozinha, estar comigo mesma não me incomoda, mas quero compartilhar tudo que sinto com outra pessoa, com uma especial, com aquela em quem vejo o sol brilhar.

Unanimidade não existe. Enquanto uns comemoram, outros choram. O mundo gira. Quem humilhou será humilhado. Quem foi humilhado será exaltado. Quem sabe esperar terá sua recompensa. Existe um propósito especial na espera. O tempo para promover a reforma íntima, se preparar para saber dar e receber amor, compreender as necessidades de um relacionamento. Presumo que ainda não estou acompanhada porque preciso encarar as etapas desse aprimoramento pessoal, tenho me esforçado para ser melhor do que no passado, aprender com meus erros e me desapegar de tudo e todos que de alguma forma drenam minha energia, impedem o meu progresso e me são tóxicos.

No ano que vem, se eu estiver aqui e as circunstâncias permitirem, quero contar como é passar um dia dos namorados acompanhada da pessoa que amo de todo o coração, vivenciar algo pela primeira vez, porque será a primeira que sou amada. Não quero morrer sem ter vivido um grande amor.
invisibile coccinella
Enviado por invisibile coccinella em 12/06/2021
Código do texto: T7277327
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
invisibile coccinella
Curitiba - Paraná - Brasil
300 textos (6229 leituras)
3 áudios (88 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/09/21 21:41)
invisibile coccinella