Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Casa da servidão

Noite linda
O sereno perdido tocando em tudo
Vento frio avoaçando meus cabelos
Ponho a cara na vida

Noite comprida
Que espera ansiosa para amanhecer
Demora
Mas fechando os olhos percebemos os primeiros raios em pouco tempo

Ansiosa pelos primeiros sinais de luz
Olho pelas brechas  do telhado
Que estão acesas parecendo vagalumes
E o meu quarto em trevas medonha

Não temo mais a nada
Aprendi a amar tudo isso
É o que de fato sempre me pertenceu
E o tempo todo estava reservado para mim

Sigo contando as horas
Indiferente tenho pensado que luz e trevas levam ao mesmo lugar.
E eu juro por essas horas que são
Jamais colherei o que está no chão
Jamais voltarei a casa da servidão.
Esmeralda(Carrossel das ilusões)
Enviado por Esmeralda(Carrossel das ilusões) em 10/11/2020
Código do texto: T7107970
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre a autora
Esmeralda(Carrossel das ilusões)
Recife - Pernambuco - Brasil
772 textos (25026 leituras)
17 áudios (983 audições)
4 e-livros (556 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/04/21 12:40)
Esmeralda(Carrossel das ilusões)